Home

Varíola causada pelo vírus Monkeypox (MPXV): o que você precisa saber

A NotreDame Intermédica Minas alerta para as principais recomendações e medidas preventivas a serem seguidas.

Saúde e Bem-Estar

23 de Agosto de 2022

Médica examina pele de paciente

Diante do nível máximo de alerta para a varíola causada pelo vírus Monkeypox (MPXV) no Brasil, a NotreDame Intermédica Minas alerta para as principais recomendações e medidas preventivas a serem seguidas.

O que é?

É uma doença causada pelo vírus Monkeypox (MPXV), que pertence ao gênero Orthopoxvirus, também conhecida como varíola do macaco. Apesar deste nome, os macacos não são os hospedeiros naturais da doença. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os roedores são vetores dessa doença e podem ser os principais responsáveis por infectar humanos.

Unidades dedicadas a atendimento de casos suspeitos e sintomas leves:

  • Unidade Avançada Betim: Avenida Edmeia Mattos Lazzarotti, 2192 - Jardim da Cidade, Betim – MG
  • Pronto Atendimento Barreiro: Rua Joaquim de Figueiredo 140 - Barreiro, Belo Horizonte – MG
  • Hospital Lifecenter: Avenida do Contorno, 4747 - Funcionários, Belo Horizonte - MG

Un​​idade dedicada a atendimento de sintomas graves:

  • Hospital Lifecenter: Avenida do Contorno, 4747 - Funcionários, Belo Horizonte - MG

​​
Sintomas:

  • Dor de cabeça;
  • Febre ou calafrio;
  • Fadiga;
  • Dores musculares e nas costas;
  • Inchaço e dor nos gânglios linfáticos;
  • Lesões na pele (erupções cutâneas).

As lesões surgem de um a três dias após o início dos sintomas e podem aparecer em qualquer parte do corpo, inclusive na região genital, persistindo por até 21 dias.
 

Meios de Transmissão:

Por meio do contato próximo/íntimo com uma pessoa infectada e com lesões de pele:

  • ​Beijo;
  • Massagem;
  • Abraço;
  • Roupas, toalhas e lençóis utilizados pela pessoa doente;
  • Relação sexual;
  • Gotículas respiratórias em contato próximo e prolongado.
 

Prevenção:

  • Evite contato com pessoas com suspeita ou diagnóstico confirmado;
  • Higienize as mãos com frequência;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal;
  • Cubra o nariz e a boca ao tossir ou espirrar; 
  • Utilize máscara para evitar o contágio pela doença.  

Em caso de suspeita, procure atendimento imediato na telemedicina ou, presencialmente, em alguns Centros Clínicos da nossa Rede Própria.  

A NotreDame Intermédica reforça que está preparada para realizar o atendimento de casos suspeitos, seguindo os protocolos e as recomendações dos principais Órgãos de Saúde. 

Pessoas com casos confirmados de MPXV devem se manter em isolamento até que todas as lesões desapareçam e aconteça a recuperação completa da pele. Para conhecer os cuidados domiciliares importantes nesse período, recomendados pela Prefeitura de Belo Horizonte, clique aqui.

Soluções para você, sua empresa ou familia

Plano de Saúde Pleno